Ir para o conteúdo

gilbertoTenho graduação em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (1982), mestrado em Ciência Política pelo IUPERJ (1990) e doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ (1996), com estágio doutoral no Boston College (EUA, 1994). Sou pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz, onde ingressei em fevereiro de 1987, e professor do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (COC/Fiocruz) desde sua criação em 2001. Sou, também, bolsista do CNPq, nível 2. São várias as minhas atividades editoriais, dentre as quais destaco: coeditor da Coleção História e Saúde e da Série Clássicos e Fontes (ambas da Editora Fiocruz) e editor científico da Editora Fiocruz desde janeiro de 2011. Sou editor associado e assistente de História, Ciências, Saúde-Manguinhos (COC/Fiocruz) e de Ciência & Saúde Coletiva (Abrasco). Minhas áreas de pesquisa e ensino são: políticas sociais em perspectiva histórica; história da saúde global, história da saúde pública; saúde, doença e pobreza no pensamento social brasileiro.  Minhas pesquisas em andamento versam sobre programas internacionais e políticas sociais no Brasil, as relações entre saúde, democracia e desenvolvimento, e as cartografias do rural no pensamento social brasileiro.

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sites:  
Academia.edu:  http://fiocruz.academia.edu/GilbertoHochman
Google Scholar Citations http://scholar.google.com/citations?user=OvIVRj0AAAAJ

Grupos de Pesquisa do CNPq:
História e Políticas de Saúde
Ciência, Saúde e Pensamento Social

Linhas de pesquisa no Programa:
História das Ciências Biomédicas
História das Políticas, Instituições e Profissões em Saúde

Projetos de pesquisa no Programa:
A agenda do desenvolvimento na década de 1950: pensamento social, saúde e dinâmicas regionais
Cartografias do rural no pensamento social brasileiro.  (Concluído) 
O rural e o urbano no pensamento social brasileiro: recursos didáticos e Biblioteca Virtual do Pensamento Social (BVPS)
Saúde pública brasileira e agendas internacionais no século XX (coordenador)
Demandas globais, respostas locais: o papel das organizações internacionais no desenvolvimento da ciência e da saúde no Brasil. (Concluído)
Sob o signo do desenvolvimento: ciências sociais, educação sanitária e alimentação (1945-64).  (Concluído)

Produção em destaque:
HOCHMAN, Gilberto. The Sanitation of Brazil. Nation, State, and Public Health, 1889-1930. Urbana, Chicago, University of Illinois Press, 2016.

HOCHMAN, Gilberto. Samuel Barnsley Pessoa e os determinantes sociais das endemias rurais. Ciência e Saúde Coletiva, v. 20, p. 425-431, 2015

HOCHMAN, Gilberto; Faria, Carlos Aurélio Pimenta de (orgs). Federalismo e Políticas Públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2013.

HOCHMAN, Gilberto. A era do saneamento. As bases da política de saúde pública no Brasil. 3a. edição. São Paulo: Hucitec, 2012 (1998, 2006).

HOCHMAN, Gilberto; Lima, Nísia Trindade ; Maio, Marcos Chor. The path of eugenics in Brazil: Dilemmas of miscegenation. In: Alison Bashford; Philippa Levine (orgs.). The [Oxford] Handbook of the History of Eugenics. Nova York & Londres: Oxford University Press, 2010, pp. 493-510.

HOCHMAN, Gilberto. Priority, invisibility and eradication: the history of smallpox and the Brazilian public health agenda. Medical History, v. 53, p. 229-252, 2009. (acesso livre)

HOCHMAN, Gilberto. "O Brasil não é só doença": o programa de saúde pública de Juscelino Kubitschek. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 16, p. 313-331, 2009.

HOCHMAN, Gilberto; Arretche, Marta; Marques, Eduardo (orgs.). Políticas públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007. (4ª reimpressão, 2014)

flavioPossuo graduação em História pela UFRJ (1987), mestrado em História Social pela USP (1992), doutorado em Saúde Coletiva pelo IMS-UERJ (1999) e doutorado (sanduíche) na Faculté de Médecine Necker - U-152 do INSERM - França (1998). Fui presidente da Sociedade Brasileira de História da Ciência. Sou co-editor da Coleção História e Saúde, da Editora Fiocruz. Sou pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz e professor do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (COC-Fiocruz). Tenho me dedicado à área de história das ciências, com ênfase em história da medicina, atuando principalmente nos seguintes temas: história da pesquisa clínica e experimental, doenças e identidades sociais, história da saúde pública.


Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Grupos de pesquisa do CNPq:
O físico, o mental e o moral na história dos saberes médicos e psicológicos 

Linhas de pesquisa no Programa:
História das Ciências Biomédicas
História da Medicina e das Doenças

Projetos de pesquisa no Programa:
Corpo, mente e alma: o discurso médico-antropológico sobre o comportamento criminoso no Brasil (1830-1889). (coordenador)
Atores, Ideias, práticas psiquiátricas e construção social da diferença (Rio de Janeiro, 1903-1954).

Produção em destaque:
EDLER, Flavio Coelho. Medicina no Brasil Imperial: clima, parasitas e patologia tropical. Rio de Janeiro: Fiocruz Editora, 2011.

EDLER, Flavio Coelho (org.). Boticas e Pharmacias. Uma história ilustrada da farmácia no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2006.

EDLER, Flavio Coelho. Pesquisas em parasitologia médica e circulação do conhecimento no contexto da medicina colonial. In: Cristiana BASTOS; Renilda BARRETO (orgs.). A Circulação do Conhecimento: Medicina, Redes e Impérios. Lisboa: Imprensa das Ciências Sociais, 2011, p. 173-197.

EDLER, Flavio Coelho.  Medicina Tropical: uma ciência entre a nação e o império. Revista Diálogos, v. 14, n. 2, p. 305-325, 2010.
EDLER, Flavio Coelho; GONÇALVES, Monique de Siqueira.  Os caminhos da loucura na Corte Imperial: um embate historiográfico acerca do funcionamento do Hospício Pedro II de 1850 a 1889. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 12, N. 2, p. 393-410, 2009.

EDLER, Flavio Coelho. Doença e lugar no imaginário médico brasileiro. Anuario IEHS (Buenos Aires), v. 2006, p. 381-98, 2006.

dileneÉ médica pela Fundação Técnico-Educacional Souza Marques (1976), mestre em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social/UERJ (1992) e doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense (1999). É coordenadora nacional do GT de História da Saúde e das Doenças da ANPUH. É membro do conselho consultivo da Revista Locus. Tem como áreas de pesquisa e ensino: história das doenças; história do controle e erradicação das doenças; representação social das doenças. Suas pesquisas em andamento versam sobre a história das doenças, sua representação, conhecimento científico e instituições, em especial a história da peste no Brasil e em Portugal; a história da poliomielite e da pós-pólio no Brasil e a história da Aids.

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sites: 
http://www.bvspolio.coc.fiocruz.br/ 
www.ideiad.com.br/gt

Grupos de pesquisa do CNPq:
História da Medicina e das Doenças.

Linhas de pesquisa no Programa:
História da Medicina e das Doenças

Projetos de pesquisa no Programa:
História das doenças: sua representação, conhecimento científico e instituições.

Produção em destaque:
NASCIMENTO, Dilene R. As Pestes do Século XX. Tuberculose e Aids no Brasil: uma história comparada. Rio de Janeiro, Editora Fiocruz, 2005. 

NASCIMENTO, Dilene R. As campanhas de vacinação contra a poliomielite no Brasil (1960-1990). Ciência e Saúde Coletiva, v. 16, n. 2, p. 501-512, 2011.

NASCIMENTO, Dilene R. La llegada de la peste al estado de Sao Paulo en 1899. Dynamis (Granada) v. 31, n. 1, p. 65-85, 2011.

NASCIMENTO, Dilene R. Comparando a Tuberculose e a Aids no Brasil. CLIO. Série História do Nordeste (UFPE), v. 28, n.2, p. 01-18, 2011.

NASCIMENTO, Dilene R. Preventório Rainha Dona Amélia: um sanatório para crianças enfraquecidas. Asclepio (Madrid), v. LX, p. 143-166, 2008.

NASCIMENTO, Dilene R. (Org.). A história da poliomielite. 1. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2010. 416 p.

NASCIMENTO, Dilene R. (Org.); CARVALHO, Diana Maul de (Org.). Uma história brasileira das doenças. v. 3. ed. Belo Horizonte: Argvmentvm, 2010. v. 01. 374 p.

Sou graduada em História pela UERJ (1995), com mestrado (1999) e doutorado (2003) em História Social pela UFRJ, período de bolsa-sanduíche na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris (2001-2002) e pós-doutorado (2008) pela Casa de Oswaldo Cruz (COC)/Fiocruz. Atualmente sou chefe do Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde (DEPES-COC), membro do Conselho Deliberativo da Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC) e da diretoria da ANPUH-RIO. Tenho como áreas de ensino a teoria da história, história e futuro, história intelectual, história ambiental e história das ciências. Meus objetos de pesquisa são: viagens científicas e conhecimento do território no Brasil no século XX; história da conservação e da preservação da natureza no século XX; história da ecologia; impactos sanitários e ambientais de projetos de desenvolvimento.

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Grupos de pesquisa do CNPq:
Água, Saúde e Ambiente na História de Projetos de Desenvolvimento (líder)
História das Ciências na Amazônia 
Ciência, Saúde e Pensamento Social   
Ciência e medicina na história das relações transnacionais

Linhas de pesquisa no Programa:
História das Ciências Biomédicas

Projetos de pesquisa no Programa: 
Inventário da natureza do Brasil: as atividades científicas da Comissão Rondon (1907-1930). (coordenadora) – Concluído
Medicina e ciência na história da agenda ambiental brasileira dos séculos XIX e XX: atores, idéias e instituições. (coordenadora) – Concluído
Agricultura e Ecologia no Brasil: desenvolvimentismo e conservacionismo em trajetórias e instituições (1938-1972) (coordenadora) – Concluído
Ciência e medicina nas relações científicas transnacionais.
Água, saúde e ambiente na história de projetos de desenvolvimento no Brasil do século XX. (coordenadora)

Produção em destaque:

SÁ, Dominichi Miranda de. A Ciência como Profissão: médicos, bacharéis e cientistas no Brasil (1895-1935). Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2006.

LIMA, Nísia Trindade; SÁ, Dominichi Miranda de (orgs.). Antropologia Brasiliana: ciência e educação na obra de Edgard Roquette-Pinto. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: Ed. UFMG e Ed. Fiocruz, 2008.

DUTRA, Sandro; SÁ, Dominichi Miranda de; SÁ, Magali Romero. (Orgs.). Vastos Sertões: História e Natureza na Ciência e na Literatura. Rio de Janeiro: Mauad X, 2015.

SÁ, Dominichi Miranda de; SILVA, A. F. C. . Amazônia brasileira, celeiro do mundo. REVISTA DE HISTÓRIA (USP), p. 1-26, 2019

SÁ, Dominichi Miranda de; SANGLARD, G. ; HOCHMAN, Gilberto ; KODAMA, K. . Diário da Pandemia: o olhar dos historiadores.  São Paulo: Hucitec Editora, 2020.  377p 

SA, M. R.; SÁ, Dominichi Miranda de ; SILVA, A. F. C. . As ciências na história das relações Brasil-EUA. Rio de Janeiro: Mauad X e Faperj, 2020. 436p .

cristiana

Cristiana Facchinetti é psicanalista, com graduação em Psicologia (1993), mestrado em Teoria Psicanalítica (1996) e doutorado em Teoria Psicanalítica (2001), todos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Fez estágio de Pós-Doutorado em História das Ciências e da Saúde pela Fiocruz (2006). Atualmente é Pesquisadora do Departamento de Pesquisa e Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, ambos da Casa de Oswaldo Cruz (FIOCRUZ); é também professora do Programa de Mestrado Profissional em Atenção Psicossocial do IPUB (UFRJ) e membro do Programa de Pesquisa em História da Psicologia Clio-Psyché (UERJ). Faz parte da Rede Iberoamericana de História da Psiquiatria, da Rede Iberoamericana de Pesquisadores em História da Psicologia e da Rede em Histórias Transculturais das Psicoterapias. É coordenadora de um projeto de pesquisa com o Prof. Sonu Shamdasani em história das psicoterapias, através de um convênio entre a Fiocruz e a University College London.  É editora associada da área de história da psicanálise da Revista Latinoamericana em Psicopatologia Fundamental, junto com o Prof. Marco Antonio Coutinho Jorge, e participa do conselho editorial do Journal of the History of the Behavioral Sciences. Atualmente coordena uma pesquisa extensa sobre a história do Hospício Nacional de Alienados, que discute a circulação de ideias e práticas naquela que foi a primeira instituição psiquiátrica especializada da América Latina (CNPq). Desenvolve também uma pesquisa sobre as interconexões entre a psicanálise, o modernismo e as expressões artísticas desenvolvidas em asilos (1914-1953). áreas de interesse em história: psicanálise; psiquiatria; arte / literatura e saberes psicológicos.

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Grupos de pesquisa do CNPq:
O físico, o mental e o moral na história dos saberes médicos e psicológicos (vice-lider) (FIOCRUZ)
Subjetividade e História (UERJ)

Linhas de pesquisa no Programa:
História da Medicina e das Doenças


Projetos de pesquisa no Programa:
Discursos e Práticas na psiquiatria brasileira

História e subjetividade entre o normal, anormal e patológico

Produção em destaque: 

ARTIGOS

1. FACCHINETTI, Cristiana; JACÓ-VILELA, Ana Maria. Psychology in Brazilian Assistance to the Insane: first half of the 20th century. Universitas Psychologica, 2019, 18.5: 1-15.
2. FACCHINETTI, C.; CARVALHO, C. C. . Loucas ou modernas? Mulheres em revista (1920-1940). Cadernos Pagu, v. 57, p. 01-33, 2019.
3. FACCHINETTI, C.; JABERT, A. Combining psychiatry and spiritism: Therapies employed in a Brazilian sanatorium (1934-1948). History of Psychology (Online), v. 21, p. 208-222, 2018.
4. FACCHINETTI, C.; CASTRO, R. D. . The historiography of psychoanalysis in Brazil: the case of Rio de Janeiro. Dynamis, v. 35, p. 13-34, 2015.

CAPÍTULOS E LIVROS
1. 
PORTUGAL, F. ; FACCHINETTI, C. ; CASTRO, A. C. . História Social da Psicologia. 1. ed. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2018. v. 1. 128p.
2. FACCHINETTI, C.; VENANCIO, A. T. A. . Da psiquiatria e de suas instituições: um balanço historiográfico. In: Luiz Antonio Teixeira;Tânia Salgado Pimenta; Gilberto Hochman. (Org.). História da Saúde no Brasil. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2018, v. 1, p. 356-402.
3. FACCHINETTI, C.; CASTRO, R. D. Die Psychoanalyse als psychiatrisches Werkzeug: Die Rolle Juliano Moreira (1900-1930). In: Santos-Stubbe, Chirly; Theiss-Abendroth, Peter; Stubbe, Hannes. (Org.). Psychoanalyse in Brasilien: Historische und aktuelle Erkundungen. 1ed. Gießen: Psychosozial-Verlag, 2015, v. 1, p. 01-24.
4. FACCHINETTI, C. Júlio Pires Porto-Carrero:
a psicanálise como ferramenta para a Idade de Ouro no Brasil. In: HOCHMAN, Gilberto; LIMA, Nísia Trindade. (Org.). Médicos intérpretes do Brasil. 1ed. São Paulo: Hucitec, 2015, v. 1, p. 1-20.

Encontro às Quintas

A apresentação abordou a edição francesa do livro Casa-grande & senzala (1933), de Gilberto de Mello Freyre, publicado na coleção La Croix du Sud, da Gallimard, em 1952, com tradução de Roger Bastide e prefácio de Lucien Febvre.

Contato

map

Centro de Documentação e História da Saúde (CDHS) - sala 307                                                                 
Fundação Oswaldo Cruz - Av. Brasil, 4365, Manguinhos - Rio de janeiro. CEP 21040-900
Tel.: (+ 55 21) 3865-2286 / 3865-2287 / 3865-2288
Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Matrícula e inscrição em disciplinas 2023

Calendário acadêmico 2023

Conheça o programa

Eventos

        
 

Todo o conteúdo do Portal COC pode ser copiado, distribuído, exibido e reproduzido livremente, para fins não comerciais, desde que seja citada a fonte. A utilização para fins comerciais está sujeita a uma licença da COC/Fiocruz