Marcos Chor Maio

Formado em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (1978), com mestrado (1991) e doutorado (1997) em ciência política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Estado do Rio de Janeiro, IUPERJ (atual IESP), e com pós-doutorado no Departamento de História da New York University (2012). É bolsista de produtividade do CNPq, nível 1D. É pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz e professor do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde (COC/Fiocruz). Foi editor da seção de resenhas da revista História, Ciências, Saúde - Manguinhos (1994-2005) e membro do conselho editorial do Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi – Ciencias Humanas. Coordenou o GT de Pensamento Social no Brasil da ANPOCS (2000-2003). Suas áreas de pesquisa e ensino são: história das ciências sociais no Brasil; raça, ciência e saúde no pensamento social brasileiro; organizações internacionais e políticas nacionais. Atualmente desenvolve pesquisas sobre a história das ciências sociais; estudos de comunidade e saúde no Brasil (1940-1960); interfaces entre sociologia, antropologia e psicologia social nos estudos sobre raça e racismo no Brasil (1930-1950); agências internacionais e projetos acadêmicos e políticos locais no pós-Segunda Guerra Mundial.
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Grupos de pesquisa do CNPq:

Ciência, Saúde e Pensamento Social
História e Políticas de Saúde

Linhas de Pesquisa no Programa:

História das Ciências Biomédicas


Projetos de Pesquisa no Programa:

A agenda do desenvolvimento na década de 1950: pensamento social, saúde e dinâmicas regionais.
Cartografias do rural no pensamento social brasileiro
O rural e o urbano no pensamento social brasileiro: recursos didáticos e Biblioteca Virtual do Pensamento Social (BVPS)
Demandas globais, respostas locais: o papel das organizações internacionais no desenvolvimento da ciência e da saúde no Brasil. (coordenador) - Concluído
O encontro entre antropologia, sociologia e psicologia social na produção intelectual sobre raça e racismo no Brasil (1930-1950). (coordenador)
Quais estudos de comunidade? Ciências Sociais, mudança social e saúde no Brasil (1940-1960). (coordenador)
Sob o signo do desenvolvimento: ciências sociais, educação sanitária e alimentação (1945-64). - Concluído


Produção em destaque:

MAIO, Marcos Chor; LOPES, Thiago da Costa. Da Escola de Chicago ao Nacional-desenvolvimentismo: Saúde e Nação no pensamento de Alberto Guerreiro Ramos (1940 – 1950), Sociologias, ano 14, n. 30, p. 290-329, 2012.

MAIO, Marcos Chor. Florestan Fernandes, Oracy Nogueira, and the UNESCO Project on Race Relations in São Paulo. Latin American Perspectives, v. 38, p. 136-149, 2011.

MAIO, Marcos Chor. Educação sanitária, estudos de atitudes raciais e psicanálise na trajetória de Virgínia Leone Bicudo. Cadernos Pagu, n. 35, p. 309-355, 2010.

MAIO, Marcos Chor. Raça, Doença e Saúde Pública no Brasil: um debate sobre o pensamento higienista do século XIX. In: MAIO, Marcos Chor & SANTOS, Ricardo Ventura. (Orgs.). Raça como Questão: História, Ciência e Identidades no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2010, p. 51-83.

MAIO, Marcos Chor; SANTOS, Ricardo Ventura (orgs). Raça, Ciência e Sociedade. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/CCBB, 2006.

MAIO, Marcos Chor. A Unesco e o projeto de criação de um laboratório científico internacional na Amazônia, Estudos Avançados (Dossiê Amazônia), v.19, n.53, p. 115-130, 2005.

MAIO, Marcos Chor. UNESCO and the study of race relations in Brazil: national or regional issue? Latin American Research Review, v. 36, n. 2, p. 118-136, 2001.

map 

Av. Brasil, 4036 - 4º andar - Sala 417 . CEP 21040-361 – Manguinhos Rio de Janeiro – RJ.
Tel.: (+ 55    21) 3882-9093; 3882-9095; 3882-9096 ou 3882-9170 
Tel/Fax: (+ 55 21) 2590-5192
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Todo o conteúdo do Portal COC pode ser copiado, distribuído, exibido e reproduzido livremente, para fins não comerciais, desde que seja citada a fonte. A utilização para fins comerciais está sujeita a uma licença da COC/Fiocruz